6 de fevereiro de 2014

UNA PELI CAÑERA









Hoje, como não fazia há algum tempo, vi um filme ao jantar (até ao fim) - o Biutiful. Um filme de há 3 ou 4 anos, é um facto, mas novo para mim. É brutal. Passamos a adorar a nossa vida, relativizamos um pouco as coisas, pensamos que há sempre soluções…enfim, passou-me de tudo pela cabeça, mas achei que a vida do personagem principal é "the ultimate nigthmare" e custa-me imaginar uma vida pior que a dele. A minha imaginação não tem capacidade de imaginar pior que aquela história. É tipo o limite do mau. Mas deve existir, porque coisas assim, de certeza que não acontecem só nos filmes. A parte interessante: outra perspectiva da cidade de Barcelona. Depois de ter vivido mais de um ano nessa cidade, de a ter conhecido viva, a pulsar de cultura, línguas, artes, história, comércio e festa, vi bairros que não conhecia, e vi histórias imaginárias por detrás das caras dos emigrantes como eu - que havia aos montes - mas menos felizes. Se não gostarem de filmes pesados, não vejam. 
Eu vivia num prédio com o número 365, que simbolizava um ano de estadia, por isso deixei de ser emigrante e voltei.


Sem comentários:

Enviar um comentário