2 de abril de 2014

SURICACTUS PICANTES



















A propósito de projectos interessantes, já tinha falado nos cactos do meu irmão? Acho que sim, mas desta vez as fotografias são ainda mais bonitas (sushie, roubei duas da tua objectiva, obrigada =). Pois bem, neste momento o meu irmão tem muita coisa para fazer, mas o projecto dos cactos está começado. Foi começado por ele e pelo meu pai e eu acho-o tão único que insisto em relembrá-lo. 
Estar dentro de uma estufa só de cactos é uma experiência no mínimo curiosa: a sensação é que estamos num planeta com outra vegetação, numa paisagem que poderia ser lunar, outras vezes no fundo do mar. As formas, os feitios e as cores formam um leque tão diverso como se de um ambiente marinho se tratasse. No segundo seguinte estamos numa estepe desértica, e os cactos fazem-nos lembrar o cenários de um filme árido. Resultado de tudo isto: o meu irmão comentou comigo que baptizou o projecto de Suricactus, numa alusão às colónias de suricatas que habitam o deserto da Namibía, zona de onde o meu pai é original, e eu achei a ideia tão engraçada que decidi oferecer-lhe um logotipo, que é a primeira imagem deste post. Agora estou ansiosa para que ele comece a vender cactos para poder ver o logotipo nas embalagens, nos sacos, nos cartões, nas carrinhas da empresa, enfim, tudo como era nos anos 90. Boa sorte para o projecto mano!


2 comentários:

  1. Respostas
    1. É a 120km de Lisboa =) Mesmo perto do sítio onde aconteceu a Batalha de Aljubarrota, numa aldeia chamada Calvaria.

      Eliminar