20 de junho de 2014

É FRUTA OU CHOCOLATE?



Sandálias Mini Melissa maravilhosas, directamente do Brasil. 
Estamos a usar agora tia Lu! E adoramos a prenda 

Quando a Zola tinha 6 meses estivemos alguns dias na praia. Foi fácil. Muito fácil, canja de galinha. Agora atingimos novos níveis de dificuldade, vejamos como exemplo, um dia livre. 

Vamos à praia, "boa"?! Boa! Hora para levantar, alvorada, claro. Tomar o pequeno almoço e juntar o que é mesmo necessário para a praia, quanto menos tralha melhor. Muito bem, mochila 1, para os pais: 2 toalhas, creme protector, livro, máquina fotográfica, chaves de casa, telemóvel, carteira e óculos de sol. Excelente, conseguimos reduzir bastante. Agora mochila 2 para a Zola: toalha, creme protector, balde, pá e ancinho, chupeta, fralda, toalhetes e troca-fraldas. Já está. Não, não está, decerto não julgaste que ias tão leve… lanche (iogurtes, bananas, biberão de água), sacos de lixo, roupa para depois do banho, chapéu e óculos de sol, tenda de praia. 

Perfeito, agora sim, carregar tudo no carro e acrescentar chapéus de sol, sacos de surf e a prancha. Maravilha, são 10h, já não falta muito para a hora do calor. Rumar rapidamente em direcção à praia, estamos perto do segundo desafio, praias fora da civilização têm o seu preço, claro. Não se pense que é só estacionar e pôr os pés à beira-mar. 

Muito bem, vamos ao que tem que ser, tirar tudo do carro, o pai leva uns 13kg de bebé, mochila e prancha, a mãe leva mochila, sacos de surf, tenda e chapéu de sol. Parece tudo perfeito. Começar a caminhada no meio das pedras, fácil, é a descer, atravessar o areal ainda com pedras, mais difícil, mais calor, ufa, agora é o momento em que começa tudo a escorregar, escorrega a prancha, espera, ajuda aqui, só um segundo, o chapéu de sol está a cair, a miúda está a dar pontapés, o chapéu saiu-lhe da cabeça, está-me tudo a cair. Finalmente chegamos, 10h30, depois de cair tudo, a suar em bica. Estamos cansados. Queremos estender a toalha e ficar na areia como lagartos. 

Mas ela não quer ficar na areia como um lagarto. Ela quer fato de banho. Ela quer fralda impermeável. Ela quer ver os cães e os gatos da praia. Ela quer andar na areia quente e ver o mar, ela quer acabar com a areia da praia porque quer devorar o máximo de grãos que pode. Depois quer banho e lanche, e depois passou o tempo e chegou a hora do calor. Fazer rewind, desfazer a tenda, arrumar o chapéu de sol, pôr tudo nas malas, espera, nem deu para usar a prancha, que desperdício energético, olha deixa lá, agora é a subir. E pronto. À tarde há mais. É descanso puro. São dores nas costas. É fruta ou chocolate? (É fruta Carmencita, é fruta da boa.)

1 comentário: