4 de junho de 2014

SURF'S UP: A ROOKIE GOOFY ENTROU NO GELO


Finalmente estreei o fato de surf! É quentinho. A água estava geladinha, mãos e pés ficaram roxos de tanto frio, mas claro que a minha primeira aula (de uma enorme série de aulas que aí vem) valeu muito a pena. A primeira vez que surfei, há uns quatro ou cinco anos atrás, consegui ficar três segundos em pé na prancha. Na segunda vez, numas férias há dois anos, limitei-me a esbanjar charme e estilo enquanto engolia litros de água salgada, e hoje, hoje foi diferente. Porque hoje foi a primeira aula de muitas. Agora não posso parar. Ainda por cima tenho um fato só meu. Hoje remei muito, a bandeira estava amarela, a água estava forte e fria, e percebi porque é que o surf é tão bom para aniquilar o stress: enquanto estamos na água, a levar com ondas na cabeça, a nossa única preocupação é continuar a respirar, manter o nariz fora de água, evitar que a prancha nos caia na tola, entre outras coisas que significam sobrevivência. Conseguir sair dali inteiro passados 30 ou 40 minutos deve ser o grande objectivo quando somos rookies (agora é isso que eu sou, uma rookie goofy - não só sou novata no surf, como também ponho o pé direito na parte da frente da prancha. Quem põe o pé esquerdo à frente é regular... preciso de um dicionário de surfista porque a quantidade de termos ultrapassa a minha capacidade). Para além de continuar a respirar também me interessa conseguir subir para a prancha e ficar lá em pé enquanto ela desliza nas ondas, claro, mas primeiro que tudo vou limitar-me ao básico: remar, remar, remar, cair, voltar a remar, sempre assim. Wish me luck*

1 comentário: