6 de junho de 2014

ZOLA-1 GULA-0


Hoje vi pela primeira vez na vida alguém a comunicar intensamente com uma taça de amendoins. A Zolita tinha proibição parental (neste caso da parte do pai, porque se fosse da parte da mãe rapidamente a teria descartado) de tocar numa taça pequenina de amendoins que estava na mesa de café da sala. Ela sorriu para a taça, debruçou-se sobre a taça, falou para a taça, apontou para a taça, deu gargalhadas com a taça, espetou a cabeça lá dentro… Os amendoins responderam-lhe mais do que uma vez, ela sentou-se ao lado da taça e continuou naquele diálogo durante muito tempo acabando literalmente a babar-se para cima dos frutos secos, o que inviabilizou completamente o seu consumo por parte de quem quer que fosse nesta casa. A Zolita não tocou (pelo menos com as mãos) nem comeu os amendoins salgados (claro), nós também não, mas aqueles foram seguramente os acepipes mais felizes de sempre no planeta Terra. Foi um momento encantador.


Sem comentários:

Enviar um comentário