9 de fevereiro de 2015

É MAIS OU MENOS ISTO


Só que no meu caso eu sou o Jeremy e o pai do Jeremy. Já para não falar da pilha para passar, que é quase um trabalho arqueológico, em que vou encontrando peças que já não via há 2 anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário