29 de outubro de 2015

GOING ARTSY





Hoje foi o dia. Mas tudo a correr, infelizmente. Andava ansiosa para pintar, tinha mesmo saudades, e a expectativa era tanta que o sentimento foi: vou fazer tudo o que imaginei, nos 20 minutos que tenho disponíveis! Nooot. É claro que não se consegue fazer uma galeria em 20 minutos. Ainda por cima faltavam cores indispensáveis e algumas das bisnagas não eram usadas há tanto tempo que a tampa simplesmente não abria. Estes detalhes estragaram-me um bocadinho os planos.

Enfim, afinal o que interessa é que desbloqueei esta espécie de enguiço que me fazia adiar eternamente a montagem do cavalete e tirar os pincéis para fora da maleta. 
Tenho que percorrer um caminho até chegar ao resultado que quero (que ainda não é este) mas como já estou habituada a percorrer vários caminhos em simultâneo, com tudo o que isso implica, também não é por aí que ficarei desmotivada. A minha agenda é uma montanha-russa e às vezes sabe-se lá o que consigo fazer entre dois posts no blog.
Em breve lá terei que voltar à papelaria e deixar 30€ ou 40€ por duas ou três cores de acrílicos, mas o esforço compensa, por umas horas mais coloridas. 

Não é desta que tenho coragem para mostrar a tela toda ☺ mas espero poder fazê-lo antes que o ano termine. Se calhar com outra tela, a partir do zero. Acho que a minha vida é isto: partir do zero, partir do zero, partir do zero outra e outra vez. É assim uma característica muito própria. Nunca conseguirei perceber porque é que me envolvo em tanto novelo. Suspeito que tem a ver com um bicho carpinteiro que se alojou no meu organismo e que não sai, mas eu preferia que não, porque isto cansa muito. Juro.


2 comentários:

  1. Eu sou assim!! E ainda hoje pensei nisso.... porque aprendi tricot, ando a praticar, de 2 em 2 dias ora começo a fazer um gorro, ora um cachecol, ora isto e aquilo e faço e desfaço!!! Ainda não fiz uma peça até ao fim................... e é isso, cansa ser assim:) Mas que fazer? rir

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, ou somos muito rigorosos connosco próprios ou rir é mesmo a melhor alternativa. Parece que não descansamos se não experimentarmos tudo, como se o mundo acabasse amanhã =)

      Eliminar